FORTALEZA
BUSCA POR SERVIÇOS
Ver todos

COLUNISTAS >

Artrose em cães e gatos

A artrose é uma doença crônica progressiva que leva a degeneração da articulação e das estruturas próximas. Saiba como diagnosticar o seu melhor amigo!

Por - 14 de setembro de 2015

Atualmente, nossos animais tem em média o dobro de expectativa de vida do que há 50 anos! Isso se deve à evolução do mercado de alimentação para animais, medicações e especialização profissional. Neste artigo, vou falar um pouco sobre a artrose em cães e gatos e em como identificar cedo o problema para o seu adequado tratamento!

A artrose, também conhecida por osteoartrose, doença articular degenerativa ou osteoartrite é uma enfermidade crônica progressiva, que leva a degeneração da articulação e das estruturas próximas. A artrose é mais comumente observada em cães do que em gatos, fato que pode estar associado ao baixo atendimento de pacientes felinos nas clínicas, ou seja, talvez não haja a procura para saber se é comum em gatos.

artrose-em-caes-e-gatos

Clinicamente, a artrose pode resultar em disfunção da articulação afetada com o comprometimento da função articular. A artrose acomete principalmente animais geriátricos (idosos) de raças grandes (26-44kg) e gigantes (acima de 45kg), porém pode ser observada nas raças de médio (11-25kg) e pequeno porte (até 10kg).

Fraturas de superfície articular, lesões de ligamento e de meniscos e obesidade são fatores associados à artrose. Um animal obeso tem risco cinco vezes maior de apresentar transtornos articulares. Veja nosso artigo sobre os perigos da obesidade também.

1. Como suspeitar que meu animal tem artrose?

Primeiramente, observar se ele tem algum dos fatores predisponentes (animal senil, fratura articular, lesão de ligamento, lesão de menisco, obesidade). Segundo, observar se houve mudança no caminhar do seu animalzinho.

O animal apresentará claudicação (dor ou cansaço) leve até severa, a dor é variável e é o sinal clínico mais importante. Ocorre também atrofia muscular, redução da amplitude de movimento, podendo haver derrame e inflamação local, podendo a articulação estar edemaciada (com edemas).

2. Como diagnosticar?

O diagnóstico deve ser feito por um médico veterinário através do exame físico do animal. Observar o animal em pé e caminhando, palpação das articulações, observar atrofias musculares, além de observar se há presença de dor.

Exame de diagnóstico por imagem são essenciais para o diagnóstico conclusivo. A radiografia é o método mais utilizado, mas pode ser utilizado a artroscopia, ultrassonografia, tomografia computadorizada e a ressonância magnética.

O objetivo do diagnóstico por imagem é definir a extensão e as alterações degenerativas naturais, tentando identificar os responsáveis pelas alterações anormais. A partir dessas imagens obtidas, pode-se determinar os procedimentos que poderão ser adotados.

Na próxima coluna, falaremos mais de oartrose focados nos tratamentos atualmente disponíveis!

Fonte: Tratamento da osteoartrose em cães. Alexandra Correia Lobosco, 2012.

 

SOBRE O COLUNISTA

dr-alison-ximenes-focinhos-urbanos

Médico Veterinário formado na UECE e pós-graduado em Fisioterapia e Ortopedia Veterinária pela UNIP-SP. Trabalha com reabilitação animal e atua nas áreas de ortopedia, neurologia, fisioterapia e terapia celular. Pioneiro no tratamento com células-tronco para pets no Ceará, sendo membro da equipe nacional Curavet®.

Ver todas as suas publicações

 

COMENTÁRIOS

FOCINHOS NAS REDES

Copyright 2017 - Todos os direitos reservados à focinhosurbanos.com.br